Folhablu | O voo


O voo

Publicado em: 2010-02-15 11:50:22

Vou

no voo

com asas

que a liberdade

me deu.

Vou

no voo

livre,

limpo,

leve,

e solto.

Mas canso

da solidão do voo.

Canso

da solidão

na imensidão

da liberdade.

Quero pousar

e não encontro terra firme.

Quem me amava

disse que sou

pássaro sem-pés.

Mentira:

minhas pernas são curtas

porque não sou pássaro

de pântanos

e voos rasteiros.

Meus pés existem

e tem dedos longos

de muitos carinhos.

Mas não tem garras,

porque não sou ave de rapina.

Não capturo presas

e não serei a presa

de ninguém.

Vou

no voo

com asas

que a liberdade

me deu.

Mas canso

da solidão

na imensidão

da liberdade.

Quero pousar

e não encontro terra firme.

E me sufoco

só em lembrar

do lodo em que me atolei.

Prefiro morrer numa queda

livre e rápida

do que a morte lenta e asfixiante

nas águas pútridas da sujeira do lodo.

Do lodo em que me atolei,

escapei com asas

que a liberdade me deu.

E vou

no voo,

procurando terra firme.

Se um dia encontrar

- uma pedra que seja –

ali farei meu ninho

e com a mágica dos meus carinhos

transformarei a pedra

em pássara.

E ela voará comigo

num voo

livre,

limpo,

leve,

solto,

e alto.

Por Raul Longo


Fale com a Folhablu

Fones: (47) 3232 7154 | 9138 4105
Redação: webmaster@folhablu.com.br
Comercial: comercial@folhablu.com.br
Financeiro: financeiro@folhablu.com.br
Skype: skype@folhablu.com.br

Blumenau – SC
Folhablu notícias e publicidade digital - Todos os direitos reservados
Proibida a reprodução total ou parcial