Folhablu | Será que meu cachorro sente frio?


Será que meu cachorro sente frio?

Publicado em: 2011-06-03 16:33:35

A pergunta acima parece boba, afinal os cães têm pelos, mas a coisa não é tão simples assim. Nos dias mais frios alguns cães têm sim dificuldade em manter a temperatura regulada e precisam de algum auxílio para ficar mais aquecidos. Muitos cães que habitam solo brasileiro têm sua origem em outros países, alguns de clima temperado e frio, e muitos outros de locais de clima quente.

Cães nórdicos e alguns dos primitivos enfrentam melhor o clima frio, tais como os samoiedas, huskies, malamutes e chow-chows. Em contrapartida cães do tipo bull: bulldogs, pitbulls, bull terrier, galgos e alguns até pelados, como os pelados mexicanos e cristed chinese dog, sofrem muito com as baixas temperaturas.

Em estados da Região Sul a atenção tem que ser redobrada, pois até cães de pelos longos podem vir a morrer devido às quedas bruscas de temperatura durante a noite. Na Região Sudeste também temos quedas repentinas. Quem vive nas regiões mais altas e serras devem agasalhar bem seus mascotes e para cães que ficam na parte externa das casas ou em canis, vale até colocar roupinhas para ajudar a encarar o frio. No caso dos grandões, usar uma blusa, camiseta e cobertores nas casinhas ou canis, ajuda muito a enfrentar o frio intenso da madrugada.

Outra dica é se você tem mais de um cão: deixe-os dormir juntos, pois o calor dos corpos também aquece. Quem já dormiu com seu mascote na cama sabe o quanto os bichinhos são quentinhos, não é?

Para quem está em regiões como a serra gaúcha, Campos do Jordão, algumas regiões serranas em Minas Gerais e Rio de Janeiro, é uma boa ideia usar um aquecedor a óleo para aquecer o canil, mas sempre tomando alguns cuidados, tais como deixar o aquecedor longe do alcance dos cães, principalmente filhotes; eles são muito curiosos e podem morder fios ou até tentar morder o aquecedor, por isso é importante ele ficar atrás de alguma proteção como uma grade ou porta de alambrado de canil.

A água deve ser trocada com frequência, pois se ela estiver muito fria vai diminuir muito a temperatura interna do cão e baixar sua imunidade. A alimentação pode ser complementada com mais gordura e proteína para dar mais energia e o corpo gerar mais calor. Qualquer mudança na alimentação deve ser orientada pelo veterinário de sua confiança, pois indicará uma ração ou alimentação 'Barf' que irá ajudar seu amigão a ficar mais aquecido. Com os filhotes os cuidados devem ser redobrados. Somente em último caso devem ser mantidos do lado de fora. Mesmo que eles acabem ficando do lado de fora, eles devem estar sempre acompanhados da mamãe, em um ninho muito limpo e bem protegido das intempéries. Uma bolsa ou garrafa pet com água aquecida pode ajudar muito.

No caso dos nossos amiguinhos que não têm lar e vivem na rua, você também pode ajudar forrando o lugar favorito deles com papelão e tiras de jornal. Rasgue uma boa quantidade e deixe bem fofinho esse material, pois ele serve como isolante térmico e vai ajudar o cãozinho a enfrentar melhor o frio.

Finalizando, quero que todos pensem o quanto sentimos frio durante a noite mesmo com nossos cobertores. Quando você olhar para seu amigo e o ver enroladinho como uma bolinha, pense que ele está sentindo frio e diferente de você ele não pode ir ao guarda-roupa pegar um belo e quente cobertor. Se possível deixe-o dormir com você, afinal é só por alguns dias. Esse momento de dormir junto é tão gostoso que não sei se você vai deixá-lo novamente lá fora!

Por Jorge Pereira

Cinotécnico e etólogo


Fale com a Folhablu

Fones: (47) 3232 7154 | 9138 4105
Redação: webmaster@folhablu.com.br
Comercial: comercial@folhablu.com.br
Financeiro: financeiro@folhablu.com.br
Skype: skype@folhablu.com.br

Blumenau – SC
Folhablu notícias e publicidade digital - Todos os direitos reservados
Proibida a reprodução total ou parcial