Folhablu | Falando de bullying sem ser chato


Falando de bullying sem ser chato

Publicado em: 2017-06-11 04:23:06

Como falar de bullying entre os jovens sem parecer chato e repetitivo? Por meio de histórias, diria a escritora e praticamente “especialista” em adolescentes Tânia Alexandre Martinelli. No livro Pela Metade, por exemplo, ela aborda o bullying de forma delicada e especial, contando a trajetória de duas garotas com narrativas que se alternam. Lá está Bia, que fará uma viagem ao exterior em breve, mas antes precisa esclarecer alguns mistérios que rondam sua família. Já Suelen está grávida, e o pai da criança não quer se envolver.

 

Em comum, as duas têm apenas a paixão pela literatura, mas, em certo momento, o caminho delas se cruza e o leitor confere o desfecho surpreendente de uma trama que aborda assuntos importantes e próximos dos jovens, como estruturas familiares diversas, gravidez na adolescência, relacionamentos, tolerância e bullying.

 

Desde a infância, Bia adorava escrever e sempre tirava notas altas nas aulas de redação. Vivia com a cabeça nas nuvens e queria ser astronauta. Após terminar o ensino médio, ela se prepara para deixar Joinville, rumo a um intercâmbio na Irlanda. Mas isso não parece animar muito a garota. Antes, ela precisa esclarecer alguns mistérios que envolvem sua família, e sai em busca da verdade.

 

Um pouco mais velha que Bia, Suelen adora poesia, principalmente a de seu conterrâneo Paulo Leminski. Queria ser poeta como ele, mas acaba se mudando de Curitiba e se afastando de tudo o que gostava por causa dos planos da mãe. Para completar, está grávida e o pai da criança não quer se envolver.

 

Duas histórias tão diferentes se cruzam durante uma viagem de Bia a Guaratuba, onde Suelen mora. Elas se encontram por acaso e, apesar da distância, logo surge uma grande amizade, sustentada pela internet e por muitos telefonemas.

 

Mas o destino lhes reserva uma grande surpresa: as duas podem ter muito mais em comum do que o gosto pela literatura. Em meio a lembranças, descobertas e reflexões, elas reavaliam suas experiências e seguem unidas por um forte laço.

 

Tânia Alexandre Martinelli é formada em letras pela Puc de Campinas e começou sua carreira literária escrevendo crônicas e poesias, algumas premiadas e publicadas em livros de coletânea. Foi professora de português durante 18 anos em Americana e atualmente dedica-se exclusivamente à literatura, escrevendo e ministrando palestras para alunos e professores. Pela Scipione publicou Pela Metade, E-Mãe: a Internet me Aprontou Uma! e Procura-se um Planeta Sustentável.

 

Serviço

 

  • Título: Pela Metade

  • Editora: Scipione

  • Coleção: Diálogo Autora: Tânia Alexandre Martinelli

  • Ilustradores: Dave Santana e Maurício Paraguassu

  • Páginas: 96

  • Preço: R$ 39,00

  • Gênero: literatura juvenil

 


Fale com a Folhablu

Fones: (47) 3232 7154 | 9138 4105
Redação: webmaster@folhablu.com.br
Comercial: comercial@folhablu.com.br
Financeiro: financeiro@folhablu.com.br
Skype: skype@folhablu.com.br

Blumenau – SC
Folhablu notícias e publicidade digital - Todos os direitos reservados
Proibida a reprodução total ou parcial