Folhablu | A Voz Delas: estreia da exposição fotográfica reuniu muitas vozes do jornalismo


A Voz Delas: estreia da exposição fotográfica reuniu muitas vozes do jornalismo

Publicado em: 2018-07-10 11:27:41

As mulheres têm buscado constantemente conquistar o seu espaço no mercado de trabalho em sua luta diária por igualdade. Apesar de parecer um tema clichê, é fato que cerca de 75% dos homens ao redor do mundo possuem algum emprego. Por outro lado, somente 48,5% das mulheres estão trabalhando. No Brasil, esse quadro possui números ainda mais discrepantes. Enquanto cerca de 76,1% dos homens estão empregados, apenas cerca de 45,6% das mulheres estão no mercado. No meio jornalístico, entretanto, as mulheres representam aproximadamente 60% dos profissionais que atuam em redações e assessorias de imprensa, comunicadoras essas que nem sempre são valorizadas como deveriam pelo simples fato de serem mulheres. Com o objetivo de colocar em evidência a importância da figura da mulher no meio jornalístico, os professores e acadêmicos da UniSociesc Blumenau deram vida à exposição fotográfica A Voz Delas.

 

A abertura do evento aconteceu na noite do dia 3 de julho na própria Unisociesc Blumenau e contou com a participação das jornalistas, seus familiares e amigos.  O trabalho realizado pelos acadêmicos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda, do terceiro e quinto semestre da faculdade foi dirigido pela professora Denise Sapelli, contando também com o apoio dos demais professores dos cursos de Comunicação Social, Alessandra Meinicke, Ana Cláudia Zoschke, Eumar Francisco da Silva, Gisele Baumgarten Rosumek e Marta Brod. O resgate histórico de mulheres que atuaram e que continuam contribuindo para o jornalismo em Blumenau e região resultou numa enorme emoção por parte dos convidados, inclusive de várias das mulheres homenageadas, que marcaram presença no evento.

 

A exposição fotográfica foi dividida em duas etapas, física e virtual, e reuniu diversas profissionais da área. Para a exposição física foram selecionadas as vinte jornalistas com mais tempo de profissão. Já na virtual, a qual está sendo disponibilizada em uma página no Instagram encontram-se as fotos e histórias de oitenta mulheres, sendo que as jornalistas da exposição física também fazem parte das postagens. Entre as comunicadoras que compareceram ao evento estava Stefany Pessoa, que comentou sobre a importância desse projeto em prol da valorização da mulher: "Todo mundo gosta de ser valorizado e precisa ser valorizado pelo trabalho que desenvolve. Em especial, quando a gente fala de mulheres, sabemos que o caminho é sempre um pouco mais árduo. Claro que a gente não compara com anos passados, mas continua difícil. Sabemos que ainda temos muito para conquistar!",

 

Homenageada na exposição física e aniversariante na ocasião, a jornalista cultural Nane Pereira prestigiou o evento relembrando de sua vida acadêmica na Sociesc e dos desafios que sua coordenadora, a também jornalista homenageada e hoje coordenadora do curso de jornalismo da Furb, Roseméri Laurindo, colocou em seu caminho: "Foi a mulher que me desafiou no jornalismo. Eu trabalhei um ano com jornalismo investigativo por 'culpa' dela porque ela me desafiou. E foi a melhor experiência que eu tive. Por conta disso, eu escrevi um livro reportagem que hoje está citado aqui no texto. Olha como está tudo interligado. Valorizem seus professores, valorizem seus mestres e amem o que vocês fazem", pontuou a jornalista.

 

Interessada em levar a exposição para a Furb, Roseméri aproveitou para ressaltar a importância histórica de A Voz Delas para a cidade e afirmou que a exposição carrega em si um valor de memória inestimável que pode orientar futuras gerações sobre o que foi e o que pode ser o jornalismo daqui para frente: "É a melhor produção que o jornalismo da UniSociesc proporcionou para Blumenau. Isso era necessário e vai ficar para a história. É um legado importante que ninguém havia levantado. Haviam alguns trabalhos sobre mulheres e sobre a profissão, mas a forma que vocês fizeram agora mostrou realmente a importância desse curso. E a gente agradece porque sabe que precisa de trabalhos como o da exposição", afirma.

 

A responsabilidade de honrar estas 80 vozes foi um desafio aos alunos responsáveis pelo projeto. Em meio ao planejamento muitos obstáculos foram superados. Embora a criatividade seja um dos quesitos indispensáveis e cruciais aos publicitários, a estudante de Publicidade e Propaganda, Luane Mota, revelou que tanto a função de criar uma identidade como gerenciar recursos financeiros foram atividades que tiveram um grande nível de dificuldade para serem executadas: "Foi bem desafiador, pois tivemos que arrecadar dinheiro, o que foi a parte mais difícil. Muita gente não sabia da importância que seria investir em uma exposição fotográfica", explicou a acadêmica.

 

Ao longo do desenvolvimento do projeto os acadêmicos do curso de Jornalismo tiveram a oportunidade de experimentar um pouco da rotina de suas futuras profissões ao contatar fontes, marcar e fazer entrevistas, além de tirarem as próprias fotografias para a exposição. Acadêmica do terceiro semestre, Isabella Damasceno conta que apesar das dificuldades encaradas, o trabalho se mostrou recompensador e falou que "é muito gratificante você conhecer que são do seu meio e poder vivenciar tudo isso um pouquinho. É um trabalho muito gostoso e prazeroso de se fazer. Não se torna um trabalho, na verdade.".

 

A intenção de compartilhar não somente o projeto, mas o propósito de dar voz às mulheres e valorizar sua representação na área é de grande importância, assim como disse Leonardo Aroni, acadêmico do décimo semestre de Direito que acompanhou a estreia da exposição: "Eu achei que o resultado veio de uma grande união entre os dois cursos, trazendo um material muito bom e muito rico que realmente faz jus a homenagem às mulheres no jornalismo. Isso também faz parte do movimento de valorização da mulher e com certeza irá ajudar muito nessa questão da visão sobre a igualdade gênero", comentou.

 

Apesar de finalizado, o projeto terá continuidade e percorrerá outras instituições de ensino superior. A exposição física  A Voz Delas ficará disponível até o dia 10 de julho, durante os dias de semana das 18h30 às 22h na UniSociesc Blumenau, localizada na  rua Pandiá Calógeras, 272. Já a exposição virtual está sendo divulgada pelas redes sociais, Instagram, no @vozdelas, e no Facebook /avozdelas.

 

 

Veja a galeria de fotos

Fale com a Folhablu

Fones: (47) 3232 7154 | 9138 4105
Redação: webmaster@folhablu.com.br
Comercial: comercial@folhablu.com.br
Financeiro: financeiro@folhablu.com.br
Skype: skype@folhablu.com.br

Blumenau – SC
Folhablu notícias e publicidade digital - Todos os direitos reservados
Proibida a reprodução total ou parcial