Folhablu | A rede: a revolução das comunicações modernas


A rede: a revolução das comunicações modernas

Publicado em: 2017-02-27 15:58:55

A essência dos seres humanos é a comunicação. De uma forma ou de outra todos nós nos comunicamos, no entanto, a forma como fazemos isso tem evoluído ao longo do tempo e de uns anos para cá tem se dado em maior medida graças aos avanços tecnológicos.

 

A tecnologia tem transformado a vida dos seres humanos de forma surpreendente, mudando drasticamente a forma como vivemos, e o epicentro dessas transformações são as redes de comunicação (communication network).

 

“Independentemente de onde trabalham, do lugar em que vivem ou da atividade que desempenham, atualmente as pessoas levam um estilo de vida digital. De lugares remotos a enormes arenas de esporte, de aeroportos movimentados a data centers de alta tecnologia, as redes permitem nos conectarmos a tudo o que nos rodeia, a qualquer pessoa, em praticamente qualquer lugar do mundo”, diz Fiona Nolan, SPV de Marketing Global da CommScope.

 

A tecnologia não só está transformando a forma como o ser humano aprende e trabalha, mas também está modificando a maneira com a qual se relaciona com o meio em que vive. Mas enquanto essas mudanças têm se manifestado fortemente nos últimos anos, há décadas vem sendo desenvolvidas diferentes soluções que são os pilares da atual revolução da tecnologia, sem os quais muitos desses avanços não seriam possíveis hoje em dia.

 

Desde os primeiros sistemas de radiodifusão, dos diferentes desenvolvimentos para telefonia fixa e móvel, passando pelos sistemas de geolocalização, até os novos sistemas automatizados para a gestão de infraestrutura (AIM), das complexas redes de comunicação dos edifícios inteligentes, até o desenvolvimento da fibra óptica que permite velocidades de transmissão de dados antes inimagináveis; a rede de comunicações está sempre presente para tornar mais eficiente a interação e a comunicação entre as pessoas, o ambiente e a tecnologia.

 

Embora este completo desenvolvimento tecnológico represente grandes vantagens para a comunicação, e avanços em praticamente qualquer aspecto da vida dos seres humanos, isso também traz grandes desafios que as empresas envolvidas no desenvolvimento, inovação, implementação e gestão da infraestrutura da rede devem enfrentar permanentemente.

 

Rodeados de novas tecnologias, com a utilização de novas redes sociais globais e milhares de novas formas de comunicação, como telefones celulares, edifícios inteligentes, data centers. etc, a demanda por acesso instantâneo e confiável, em qualquer lugar e a qualquer momento, é um dos maiores desafios para as redes de comunicação atuais.

 

A rede, sem dúvida, revolucionou as comunicações modernas. Tornou-se a coluna vertebral da internet e do uso de aparelhos sem fio, ou seja, tornou-se a questão essencial da vida digital atual. Por essa razão, engenheiros e grandes empresas de telecomunicações estão repensando o propósito, a função e a utilização de redes para ajudar seus clientes a terem uma maior largura de banda, conexões mais rápidas e capacidade de armazenamento de dados, e acelerar a implementação da infraestrutura e simplificar a migração para novas tecnologias.

 

As redes possuem um enorme potencial para conectar as pessoas, para ajudar você a se comunicar de novas e mais interessantes formas, e para promover o progresso humano em praticamente todos os aspectos da vida que você vive. Por isso, pontua Fiona Nolan, “na CommScope estamos inovando mais rápido para oferecer soluções e ideias inteligentes que ofereçam todas as vantagens possíveis de comunicação. Em qualquer lugar, as soluções da CommScope garantem que você tenha a maior capacidade e largura de banda necessária para ficar conectado em seu trabalho, com seus amigos, sua família, com o mundo”.

 

 


Fale com a Folhablu

Fones: (47) 3232 7154 | 9138 4105
Redação: webmaster@folhablu.com.br
Comercial: comercial@folhablu.com.br
Financeiro: financeiro@folhablu.com.br
Skype: skype@folhablu.com.br

Blumenau – SC
Folhablu notícias e publicidade digital - Todos os direitos reservados
Proibida a reprodução total ou parcial