Folhablu | Vanderlei: governo nega planilha de custos


Vanderlei: governo nega planilha de custos

Publicado em: 2010-02-13 10:43:13

"A dita planilha de custos que serviu de base para que o prefeito autorizasse o aumento do transporte coletivo não é um documento público". A reclamação partiu do vereador Vanderlei de Oliveira (PT), ao comentar a visita do presidente do Seterb, Rudolf Clebsch, para falar do assunto. “Imaginei que, com a vinda do presidente, a planilha completa viria, mas não veio, continua secreta”, alfinetou o líder petista. Oliveira justifica o protesto com a alegação de que “na última vez que solicitou a planilha para analisar, recebeu apenas parcialmente”. Para o vereador, o assunto deve ser discutido para que a população saiba as dificuldades em fiscalizar o que é publico em Blumenau e, dirigindo-se à bancada governista, disse que “essa transparência deve ser garantida pela base umbilical do governo”. Quanto à presença de Rudolf Clebsch, considerou que “ele veio unicamente defender-se dos ataques que recebeu da imprensa e de alguns vereadores”.

As crateras existentes nas ruas de Blumenau estão fazendo a alegria das empresas de amortecedores, de acordo com Vanderlei de Oliveira, criticando a falta de manutenção por parte da prefeitura.

Em relação aos aterros feitos com autorização de órgãos governamentais, o petista citou o episódio ocorrido em Florianópolis e que ficou conhecido como “o caso da moeda verde”, com envolvimento de membros da Câmara, prefeitura e instituto do meio ambiente. “Espero que, se a Polícia Federal ainda não está fazendo nada a respeito, comece a fazer. Existem sérias dúvidas sobre a situação. Na capital do estado, Santa Catarina foi manchete nacional pelos maus exemplos dados”, disse.

O pouco caso com a comunidade também foi citado em relação à obra da Rua Hermann Barthel, “piqueteada antes das eleições de 2008 e até agora não realizada. A comunidade acreditou, mas os piquetes caíram fora e a obra não foi realizada”, disparou.

Em outro momento, Vanderlei lembrou que a medida provisória que liberou recursos para obras de drenagem dos ribeirões da Velha, Garcia e Itoupava é apenas uma ponta dos R$ 300 milhões destinados à execução de grandes obras em Blumenau. “O que não pode acontecer é o mesmo ocorrido com o Programa Asfalta Blumenau, que concluiu apenas uma das mais de 40 ruas prometidas”, disse.


Fale com a Folhablu

Fones: (47) 3232 7154 | 9138 4105
Redação: webmaster@folhablu.com.br
Comercial: comercial@folhablu.com.br
Financeiro: financeiro@folhablu.com.br
Skype: skype@folhablu.com.br

Blumenau – SC
Folhablu notícias e publicidade digital - Todos os direitos reservados
Proibida a reprodução total ou parcial