Folhablu | Trote Solidário promove atividades em comunidades terapêuticas


Trote Solidário promove atividades em comunidades terapêuticas

Publicado em: 2018-08-01 14:23:52

Desenvolver atividades pra melhorar a qualidade de vida de dependentes químicos em comunidades terapêuticas. Este é o objetivo do Trote Solidário, projeto que acontece, a partir deste sábado, dia 4, em 50 polos da Educação a Distância da Unicesumar espalhados pelo país.

 

Segundo dados do Relatório da Agência da ONU para Drogas e Crimes (UnoCd), cerca de 200 milhões de pessoas, o que corresponde a quase 5% da população mundial entre 15 e 64 anos, usam drogas ilícitas. O álcool é a causa da morte de 3,3 milhões de pessoas e as drogas lícitas de meio milhão por ano no mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

 

Para especialistas, mesmo em tratamento, os dependentes químicos são constantes vítimas de preconceito e exclusão social ao serem estigmatizados pela sociedade. Buscando combater esta realidade, durante 30 dias, o projeto de extensão do curso de Serviço Social deve mobilizar mais de 1.500 estudantes nas comunidades terapêuticas e oferecer oficinas com temas diversificados, desde profissões até como melhorar a autoestima para seguir a vida longe do álcool e das drogas.

 

A coordenadora de Serviço Social da EAD Unicesumar, Maria Cristina Araújo de Brito Cunha, explica que o projeto é inédito e acontece em 50 diferentes cidades do país. "Ele é multidisciplinar e, para o desenvolvimento das atividades, envolve outros cursos da instituição, como Agronegócio, Educação Física, Gastronomia, Design de Interiores, Pedagogia, Administração, Engenharia de Produção, Matemática, Logística, RH, , Teologia entre outros. As oficinas serão realizadas para dar sustentabilidade às entidades, além de transformar o ambiente e a compreensão dos internos sobre eles mesmos".

 

No ano passado, o Trote Solidário aconteceu apenas na cidade de Maringá e  abordou a temática 'Velho é o seu preconceito'. As atividades foram dirigidas a uma entidade que acolhe idosos. Em 2018, a expansão do projeto foi possível com o maior engajamento de outras unidades da instituição da Educação a Distância. "Os polos pesquisaram as necessidades das comunidades terapêuticas de suas regiões para desenvolverem o trabalho", conta Maria Cristina.

 

Para incentivar a participação da comunidade acadêmica no projeto, o reitor da Unicesumar, Wilson de Matos Silva, gravou um vídeo que será veiculado nas redes sociais e nos polos da EAD.  A ideia é engajar todos os envolvidos para as atividades que começam em 4 de agosto, mas que terão desdobramentos ao longo de 30 dias nas comunidades terapêuticas. "É fundamental que todos estejamos unidos, pois o ganho não é apenas para as entidades. Para os universitários e para a instituição também será uma forma de desenvolver o aprendizado na prática, abordar a questão das drogas, além de falar sobre prevenção, pois somos uma comunidade formada por milhares de jovens", completa Maria Cristina.

 

No polo de Maringá, por exemplo, calouros e veteranos organizam oficinas, de empreendedorismo, agronegócio, administração, literatura e música na Associação Maringá Apoiando Recuperação de Vidas (Marev), que atende 48 homens. "Vamos fazer também a repaginação da biblioteca da entidade para contribuir com o ambiente deles. Colocar a mão na massa", conta a docente.

 

A Marev já recebe apoio da Unicesumar, que oferece bolsas de estudos aos internos nas modalidades de ensino presencial e a distância.

 

 

Veja a galeria de fotos

Fale com a Folhablu

Fones: (47) 3232 7154 | 9138 4105
Redação: webmaster@folhablu.com.br
Comercial: comercial@folhablu.com.br
Financeiro: financeiro@folhablu.com.br
Skype: skype@folhablu.com.br

Blumenau – SC
Folhablu notícias e publicidade digital - Todos os direitos reservados
Proibida a reprodução total ou parcial