Folhablu | Fake news: livro de Haddad teria reeditado '10 mandamentos' de Lênin


Fake news: livro de Haddad teria reeditado '10 mandamentos' de Lênin

Publicado em: 2018-10-22 03:10:44

A tão propalada "indústria das fake news" continua a todo vapor. No mesmo ritmo das "produções", seguem os compartilhamentos de pretensas informações que na verdade não passam de criações de mentes destrutivas - ou oportunistas. Boatos já desmascarados ganham nova roupagem e, maquiados, viram "notícia" fresqueinha, ao gosto do "cliente".

 

O livro Em Defesa do Socialismo, do presidenciável Fernando Haddad, candidato pelo Partido dos Trabalhadores, é mais uma das vítimas da indústria de fake news. Uma postagem circula pela web dando conta de que Haddad teria revivido no livro os dez mandamentos de Lênin, também conhecido como o "decálogo de Lênin". Nem uma coisa nem outra, caro leitor. Nem Fernando Haddad publicou o decálogo em seu livro, tampouco Vladimir Ilyich Ulyanov - o Lênin - criou o tal decálogo. E uma rápida pesquisa pela mesma web é suficiente elucidar tudo.

 

Segundo o site Boatos.org, a versão mais popular do boato é de que em 1919 o texto teria sido encontrado na Alemanha por membros das tropas aliadas. Em 1946, a suposta lista foi publicada em uma revista britânica. Nos anos 60, áuge da Guerra Fria, os 10 mandamentos de Lênin ressurgiram em publicações conservadoras americanas. No período, o próprio FBI desmentiu sua existência.

 

A verdade sobre essa questão é que o suposto manifesto com os dez mandamentos do comunismo não foi encontrado em qualquer publicação de Lênin. Não há uma única testemunha que confirme a existência dos documentos que teriam sido encontrados contendo o tal manifesto. Se Lênin jamais os publicou e tampouco há qualquer testemunho de sua existência, então Lênin jamais o escreveu.

 

Recentemente o boato da existência do decálogo de Lênin foi requentado e ressurgiu em uma notícia falsa sobre o livro de Fernando Haddad, Em Defesa do Socialismo. Segundo a fake news, os dez mandamentos de Lênin teriam sido reeditados na publicação do presidenciável. Se o líder soviético jamais os escreveu, logo Haddad também não os teria publicado.

 

Fernando Haddad publicou Em Defesa do Socialismo em 1998 pela editora Vozes. O decálogo creditado a Lênin não foi encontrado em nenhuma das 67 páginas do livro, que está disponível na internet para download. A publicação, assim como a propagação de notícias falsas, as chamadas fake news, são consideradas crimes.

 

Por Fábio Souza

 

 

Veja a galeria de fotos

Folhablu

Fones: (47) 3232 7154 | 99210 7635
Redação Brasil: webmaster@folhablu.com.br | Redação Santa Catarina: blumenau@folhablu.com.br | Comercial: comercial@folhablu.com.br | Financeiro: financeiro@folhablu.com.br
Skype: folhablu | WhatsApp: (47) 99210 7635
Blumenau - SC
Todos os direitos reservados