Folhablu | Governo do estado concretiza unificação de direções de Victor Hering e Elza Pacheco


Governo do estado concretiza unificação de direções de Victor Hering e Elza Pacheco

Publicado em: 2018-01-23 11:33:49

 

Diante da negativa da comunidade do bairro Vila Nova para a decisão de unificar as direções das escolas Victor Hering e Elza Pacheco, que dividem o mesmo espaço, e alta rejeição ao nome de Tânia Elaine Wuaden para comandar as duas escolas, o governo do estado deu meio passo atrás. Não foi suficiente para impedir a unificação, mas o nome de Tânia acabou na frigideira.

 

Em uma tensa reunião com representantes da comunidade escolar em 19 de dezembro, Emerson Antunes, secretário da ADR Blumenau, e Eliomar Russi, gerente regional de Educação, anunciaram um nome de "consenso" para a gestão das duas escolas: Josué de Souza, professor da Elza Pacheco. O anúncio da troca de nome parece ter sido uma tentativa de arrefecer os ânimos antes de bater o pé no grande objetivo do estado, que era unificar as direções.

 

Mais do que bater o pé em seu intento, a ADR Blumenau bateu o martelo. No finalzinho do ano, o nome de Josué de Souza foi oficialmente anunciado. Desde 1º de janeiro, Victor Hering e Elza Pacheco têm um só diretor e suas secretarias estão unificadas.

 

Com a unificação concretizada, cabe à comunidade fiscalizar a atuação da nova direção e cobrar do estado todas as promessas feitas. Emerson Antunes prometeu um novo quadro de professores efetivos para a Victor Hering, transformar as duas escolas em um "case" para a educação estadual e melhorar a estrutura física das escolas. E o principal: Antunes jurou de pés juntos que não permitirá que a nova direção privilegie uma das escolas. Esse era o grande temor da comunidade em relação ao nome de Tânia Wuaden. Em conversas reservadas, Josué de Souza, o novo diretor, tem mantido o discurso e promete não deixar que o fato de ter sido professor da Elza Pacheco interfira em seu trabalho. É o mínimo que se espera: imparcialidade.

 

Enfim, está feita a vontade de Eduardo Deschamps, secretário estadual de Educação. Emerson Antunes e Eliomar Russi, mais como soldados de Deschamps e menos como servidores da população, concretizaram o desejo do secretário, o que parece ser uma fixação: dar à Elza Pacheco uma sede própria, sem que para isso tenha colocado um só tijolo nela.

 

Por Fábio Souza

 

 


Fale com a Folhablu

Fones: (47) 3232 7154 | 9138 4105
Redação: webmaster@folhablu.com.br
Comercial: comercial@folhablu.com.br
Financeiro: financeiro@folhablu.com.br
Skype: skype@folhablu.com.br

Blumenau – SC
Folhablu notícias e publicidade digital - Todos os direitos reservados
Proibida a reprodução total ou parcial