Folhablu | 'Chamado de Deus' levou jovem blumenauense a sumir de casa por quase uma semana


'Chamado de Deus' levou jovem blumenauense a sumir de casa por quase uma semana

Publicado em: 2018-10-09 14:03:14

Segunda-feira, 24 de setembro. O relógio marcava algo em torno de 18 horas. O jovem blumenauense Ângelo Antônio Vicente, de 20 anos, saiu de casa sem levantar qualquer suspeita da angústia e desespero que aquela semana reservaria. A família de Ângelo só voltaria a vê-lo na manhã de domingo, dia 30. O jovem desapareceu e a única pista que havia era a imagem de uma câmera de segurança que registrou sua passagem, caminhando, pela Rua Sete de Setembro, no centro de Blumenau. Nada mais. Nem a busca por hospitais, delegacia e Instituto Médico Legal daria à família uma ideia do paradeiro de Ângelo.

 

Ao longo da semana, uma grande campanha foi realizada buscando encontrar o jovem ou até mesmo pistas do que pudesse ter acontecido com ele. Foram momentos de angústia e desespero. Até que, já se aproximando do fim de semana, uma nova filmagem de outra câmera de segurança. Na imagem, Ângelo caminhava descalço em direção ao final da Rua Rui Barbosa, no Progresso.

 

Na mesma medida em que diminuía o desespero por saber que o jovem estava vivo, aumentava a ansiedade para reencontrá-lo e desvendar finalmente o mistério de seu desaparecimento.

 

Depois de várias buscas pela região, incluindo até mesmo uma expedição pela mata com cães farejadores, na manhã de domingo, 30 de setembro, um telefonema para a avó de Ângelo pôs fim ao drama da família. O jovem estava na mata localizada próximo ao fim da Rua Rui Barbosa. Com as buscas se concentrando na região, Ângelo percebeu a movimentação, inclusive de um helicóptero da polícia que sobrevoava o local, e se deu conta de que precisava tranquilizar seus familiares. O jovem então caminhou até encontrar as primeiras casas da região. Um dos moradores telefonou para a família.

 

Ângelo foi resgatado por volta das 7 horas da manhã de domingo. Aos familiares, disse que teria recebido uma espécie de "chamado de Deus". Decidiu que precisava fazer um retiro para avaliar seus caminhos, sua escolhas, sua vida. Em seis dias de desaparecimento, Ângelo passou ao menos cinco dias embrenhado no meio da mata. Apesar do susto, enfim, o final foi feliz.

 

Por Fábio Souza

 

 


Folhablu

Fones: (47) 3232 7154 | 99210 7635
Redação Brasil: webmaster@folhablu.com.br | Redação Santa Catarina: blumenau@folhablu.com.br | Comercial: comercial@folhablu.com.br | Financeiro: financeiro@folhablu.com.br
Skype: folhablu | WhatsApp: (47) 99210 7635
Blumenau - SC
Todos os direitos reservados