Folhablu | Elzo: de bom volante a próspero empresário


Elzo: de bom volante a próspero empresário

Publicado em: 2017-01-23 14:23:22

 

 

 

 

 

 

Pra essa "volantaiada" de cada enxadada uma minhoca, saiba que o mineiro Elzo Aloísio Coelho, aniversariante neste 22 de janeiro, ocupava o mesmo espaço de campo, porém sem necessidade de recorrer a sequência de faltas para desarmar adversários.

 

Segredo? Eis a resposta dele: “Quando você está bem fisicamente adquire facilidade para roubar bola e chega antes na jogada sem fazer faltas”.

 

A fala de Elzo é respaldada por quem atravessou 15 anos da carreira de atleta sem ter sido expulso uma vez sequer. Fosse atleta até meados da década de 70, com certeza receberia o prêmio Belfort Duarte, destinado a jogadores disciplinados.

 

Desde a adolescência, Elzo já sabia perfeitamente aquilo que queria. Por isso se conscientizou de perseverar em busca dos objetivos, com estágios iniciais em clubes como Ginásio Pinhalense, Amparo e Inter de Limeira (SP), no processo de amadurecimento.

 

Na chegada ao Atlético Mineiro em 1983, por empréstimo, confidenciava a amigos que não os decepcionaria. Sabia da responsabilidade de substituir o volante Toninho Cerezo, na época transferindo-se à Roma, mas antes disso foi improvisado na lateral-direita para suprir ausência do lesionado Nelinho.

 

Fixado como titular na temporada seguinte, saboreou o título estadual em 1985 ao lado de companheiros como João Leite, Luizinho, Reinaldo, Sérgio Araújo e Edivaldo.

 

A carreira de prosperidade atingiu o auge quando o saudoso treinador Telê Santana o convocou à seleção brasileiro, visando a Copa do Mundo de 1986, no México.

 

E não chegou lá apenas como opção do comandante. Barrou o renomado Falcão e assumiu a titularidade daquele time de Zico, Sócrates e cia.. Na seleção, seu retrospecto foi de 11 partidas, ocasião em que o Benfica o levou para jogar no futebol português.

 

O último estágio relevante na carreira foi no Palmeiras, no biênio 1989-90. Depois, quando projetava o encerramento da carreira, jogou mais dois anos no Catanduvense. Paralelamente, "flertou" o meio empresarial e meteu-se no ramo farmacêutico com pomada específica para recuperação de atleta. Também foi produtor de café e é proprietário de restaurante e loja de material esportivo em Machado (MG).

 

Nascido em Serrania (MG) em 1961, Elzo criou um instituto para beneficiar crianças carentes após a morte de um filho de 15 anos de idade, em 2009, vítima de acidente de trânsito.

 

Por Ariovaldo Izac

ariovaldo-izac@ig.com.br

 


Fale com a Folhablu

Fones: (47) 3232 7154 | 9138 4105
Redação: webmaster@folhablu.com.br
Comercial: comercial@folhablu.com.br
Financeiro: financeiro@folhablu.com.br
Skype: skype@folhablu.com.br

Blumenau – SC
Folhablu notícias e publicidade digital - Todos os direitos reservados
Proibida a reprodução total ou parcial