Folhablu | Gestão de custos em tempos de crise


Gestão de custos em tempos de crise

Publicado em: 2016-11-25 03:49:02

A gestão de custos está intimamente ligada ao controle, devendo ser preocupação constante nas empresas, independentemente do tamanho, visto que fornece diversas informações úteis para uma tomada de decisão mais assertiva. É, também, por meio da gestão que se tem uma visão detalhada dos custos e se apura o lucro e o prejuízo.

 

Para Alfredo Beckert Neto, professor de gestão financeira do Centro Universitário Internacional Uninter, em tempos de crise é normal as empresas fazerem cortes nos gastos e na equipe, mas essa não seria a melhor solução, pois gera um clima de tensão que pode desfavorecer os resultados positivos dos negócios. “É inevitável equilibrar o fluxo de caixa fazendo revisões e negociações de contratos, otimização de processos, busca de fornecedores dispostos a se enquadrar à nova realidade econômica e o corte de alguns gastos que se enquadram nos chamados supérfluos”, explica.

 

Segundo o profissional, a pessoa física também deveria gerir as suas finanças, uma vez que a gestão de gastos pessoais dá uma visão clara de onde está indo o dinheiro. “Isso pode fazer com que achemos uma forma de gastar melhor, inclusive procurando por novos fornecedores (marcas e lojas diferentes), e repensando alguns gastos”.

 

De acordo com Beckert Neto, uma crise não se instala de uma hora para outra e as empresas que têm uma gestão mais preparada anteciparam os prováveis cenários e tiveram mais tempo para solucionar os desafios. Porém, ele destaca que a falta de planejamento e decisões equivocadas são fatores que podem levar as empresas à falência.

 

Para o professor, a gestão de custos pode ser considerada um diferencial competitivo, pois em alguns setores, como o das commodities, no qual o preço de venda é determinado pelo mercado, a única forma de mudar a margem de lucro está na alteração do custo. Por isso, conhecer, controlar e analisar pode ser a diferença competitiva entre uma empresa e seu concorrente. “O gerenciamento de custos é uma alternativa para entender o sistema econômico e um grande aliado para a empresa se manter no mercado”.

 

Beckert Neto explica que para formar o preço de venda deve-se saber com detalhes sobre os custos que compõem o produto ou serviço, assim como de todos os gastos da empresa, inclusive impostos e a margem de lucro desejada. “Tudo isso auxilia os gestores na tomada de decisões sobre otimização de processos, redução de linhas de produto, terceirização ou internalização, melhorias de performance entre outros aspectos que visam o aumento dos resultados da empresa”, acrescenta.

 

Dicas que fazem a diferença

 

  • O acompanhamento das informações sobre economia tem extrema importância, pois vive-se em um mundo capitalista e conhecer e entender as regras do jogo, é essencial.

  • Nas TVs a cabo existem planos de 200,00 reais por mês que ao final de um ano somam R$ 2.400,00. Em alguns casos, assistimos pouco, pois trabalhamos e temos outras atividades. Hoje, temos como alternativa o Netflix, que custa em torno de 20 reais mês, gerando uma economia anual de R$ 2.160,00.

  • Renegociações com cartão de crédito para pagar menos juros.

  • Optar por contas bancárias com isenções de tarifas, como nos novos bancos virtuais e mesmo em alguns bancos maiores (conta eletrônica).

  • Planos de saúde, em alguns casos, são mais em conta quando contratados a partir de um sindicato, associação ou empresa, gerando reduções de até 50% do valor da mensalidade.

 


Fale com a Folhablu

Fones: (47) 3232 7154 | 9138 4105
Redação: webmaster@folhablu.com.br
Comercial: comercial@folhablu.com.br
Financeiro: financeiro@folhablu.com.br
Skype: skype@folhablu.com.br

Blumenau – SC
Folhablu notícias e publicidade digital - Todos os direitos reservados
Proibida a reprodução total ou parcial