Folhablu | Defasagem do frete para carga fechada é de 22,9%


Defasagem do frete para carga fechada é de 22,9%

Publicado em: 2016-08-27 08:40:51

Uma pesquisa coordenada pela NTC & Logística aponta que até o mês de julho havia uma defasagem de 22,9% nos fretes de carga lotação (carga fechada) e 9,81% nos transporte de cargas fracionadas - principal nicho das empresas do setor no Vale do Itajaí, uma das regiões da base territorial do Sindicato das Empresas de Transporte de Carga e Logística no Estado de Santa Catarina (Setcesc).

 

O cenário de incertezas na economia brasileira é a principal causa apontada pelo estudo, refletindo diretamente no setor produtivo, retardando investimentos e obrigando empresas a reduzir custos e, consequentemente, uma diminuição da atividade econômica maior do que se esperava para esse ano.

 

O setor de transporte rodoviário de carga não ficou imune a este cenário. As sondagens realizadas pela NTC mostram que 77% das empresas do setor tiveram queda no faturamento no primeiro semestre de 2016. Resultado dos descontos nominais concedidos no frete neste período, que alcançaram 2,6% (real 10,4%). Houve ainda um menor volume de carga transportado. Ele caiu em média 12,5%.

 

Como se não bastasse, o setor ainda convive com o problema de atraso no recebimento dos fretes. Ele atinge 86% das transportadoras. A consequência direta é a constatação de que 65% das empresas têm caminhões parados, atingindo 11% da frota.

 

"A solução não passa pela redução do valor do frete, pois existe uma defasagem a ser eliminada entre o frete cobrado e os custos de transporte", alertou o dirigente Osmar Ricardo Labes, presidente do Setcesc.

 


Fale com a Folhablu

Fones: (47) 3232 7154 | 9138 4105
Redação: webmaster@folhablu.com.br
Comercial: comercial@folhablu.com.br
Financeiro: financeiro@folhablu.com.br
Skype: skype@folhablu.com.br

Blumenau – SC
Folhablu notícias e publicidade digital - Todos os direitos reservados
Proibida a reprodução total ou parcial