Folhablu | Parada LGBT+ de Florianópolis tem ações de prevenção ao HIV


Parada LGBT+ de Florianópolis tem ações de prevenção ao HIV

Publicado em: 2018-09-10 08:29:12

 

Os participantes da Parada do Orgulho LGBT+ de Floripa tiveram acesso a ações de prevenção às IST, HIV e aids. No evento, que aconteceu neste domingo, dia 9, em Florianópolis, o Ministério da Saúde usou o “Homem Camisinha” e a “Mulher Camisinha” na ativação e entrega de preservativos, com expectativa de distribuir 1.500 preservativos femininos e 5.040 preservativos masculinos. O objetivo foi chamar a atenção e conscientizar a população, especialmente os jovens, sobre a importância de usar camisinha, fazer o teste de HIV e iniciar o tratamento, em caso de soropositividade.

 

O homem e a mulher camisinha também convidaram os participantes para tirar fotos e postar com a hashtag #vamoscombinar. A dupla tinha um dado grande, de espuma, com frases ligadas a relacionamento, como por exemplo: “será que rola namoro?”. O público foi convidado a jogar o dado e seguir o resultado. Outro dado gigante que foi jogado de cima do trio para o público ficar “brincando” e jogando de um lado para o outro.

 

Outra brincadeira disponível aos participantes da festa foi o Quiz. Respondendo às perguntas em um tablete, o participante ganhava camisinhas. Toda a ação foi captada em vídeo, que poderá ser utilizado para multiplicação nas redes sociais. Os personagens realizaram ainda uma ação chamada "Bafômetro". Quem fez o teste em um equipamento portátil e atingiu um determinado grau de animação recebeu um pequeno carimbo com um selo dizendo: #vamoscombinar.

 

Desde o ano passado, o Ministério da Saúde aposta em ações de mobilização nas grandes festas populares do país para chamar atenção da importância de usar camisinha. Neste ano, as ações começaram no carnaval, marcaram presença no Lollapaloza e na Parada Gay de São Paulo, estiveram na Parada LGBTI+ e vão prestigiar as principais festas de todo Brasil até o final do ano. Além disso, para ajudar na disseminação da comunicação a estratégia de mídia, vai realizar uma série de ativações no ambiente digital, com vídeos e post nas redes sociais, a respeito das diversas formas de prevenção.

 

Além de distribuir gratuitamente preservativos, o Ministério da Saúde oferta tratamento pós-exposição ao HIV, a chamada PEP. O medicamento está disponível em 151 serviços de 115 municípios com mais de 100 mil habitantes. Desde 2009, a oferta cresceu cinco vezes, passando de 10.963 para 57.714 medicamentos distribuídos em 2016. Nos primeiros seis meses de 2017, foram 32.559.

 

Desde dezembro do ano passado, as populações com maior vulnerabilidade à infecção têm acesso ao tratamento pré-exposição (PrEP). O Ministério da Saúde adquiriu 3 milhões e 600 mil comprimidos para abastecimento de um ano. Os medicamentos serão para homens que fazem sexo com homens, gays, travestis, transexuais, profissionais do sexo e casais sorodiferentes em situação de vulnerabilidade à infecção.

 

 


Fale com a Folhablu

Fones: (47) 3232 7154 | 9138 4105
Redação: webmaster@folhablu.com.br
Comercial: comercial@folhablu.com.br
Financeiro: financeiro@folhablu.com.br
Skype: skype@folhablu.com.br

Blumenau – SC
Folhablu notícias e publicidade digital - Todos os direitos reservados
Proibida a reprodução total ou parcial