Folhablu | Hipnose pode tratar diversos transtornos emocionais e restabelecer a qualidade de vida


Hipnose pode tratar diversos transtornos emocionais e restabelecer a qualidade de vida

Publicado em: 2018-07-31 11:07:51

A vendedora Vânia Vieira, de 44 anos, não conseguia pegar transporte público sozinha, sofria de ansiedade, acompanhada por fobia e até asma. Através de um programa de TV, ela conheceu a hipnose e descobriu seus benefícios. Bastou uma sessão para que Vânia conseguisse diminuir os sintomas dos males.

 

Já na primeira sessão, minha asma ficou controlada. No decorrer do tratamento, já consigo andar de metrô e ônibus sem ter ataque de pânico, asma e ansiedade. E tudo isso, sem medicamentos", conta Vânia, que descobriu a psicóloga e hipnóloga Miriam Farias. Tratando a ansiedade, Vânia conseguiu benefícios até para outras doenças.

 

" Eu consegui até controlar a hipertensão. A hipnose foi um achado em minha vida. Agora consigo ter uma qualidade de vida", revela a vendedora, que já fez o tratamento clínico há 7 meses.

 

Segundo Miriam, repensar as práticas convencionais de tratamento médico e psicológico, tendo a hipnose clínica como método integrado em saúde, tornaria possível o cuidado a diversas doenças que afligem a população, inserindo uma abordagem mais focal e não invasiva. Podendo dar conta de muitos transtornos, principalmente, os de origem emocional.

 

"A hipnose é uma técnica milenar, surgida no antigo Egito, que aparece hoje como 'novidade' para uma grande parcela dos indivíduos. E, embora, não atenda a todos os quadros clínicos, tem ampla aplicabilidade e eficácia, nos casos que se propõe a tratar. Também foi regulamentada pelos Conselhos Federais de Medicina, Odontologia, Psicologia e Fisioterapia, como prática integrativa de saúde. É importante que a pessoa que procura o tratamento com hipnose, supere os mitos que estão acerca da prática da hipnose, para isso, ela precisa repensar os seus conceitos e crenças", afirma a psicóloga, que também é professora, pós-graduada em hipnose clínica e acupuntura, palestrante e conferencista internacional.

 

Segundo ela, muitas vezes, as pessoas não procuram o tratamento com hipnose por causa dos medos que têm em relação a essa prática. "A desinformação pode acabar afastando as pessoas de buscar essa verdadeira terapia do bem-estar "afirma Miriam. Há muitos mitos envolvendo a hipnose, segundo Miriam.

 

"Há casos em que pacientes acreditam que, durante o transe, irão entrar em um estado de sono profundo, e quando acordarem o seu sofrimento terá desaparecido. Ou que a hipnose é um tratamento mágico e, que em apenas uma sessão levará à cura definitiva e a pessoa irá se livrar do sintoma para sempre e ficará curada. Há quem associe hipnose a questões religiosas, acreditando que a hipnose tem relação com práticas místicas. A hipnose é uma prática neuropsicofisiológica, e não tem nenhuma relação com espiritualidade - pondera a especialista".

 

O tratamento com hipnose é um processo psicoterapêutico. Para começar o tratamento com hipnose, é necessário conhecer bastante sobre o paciente, o que se faz na primeira sessão é um teste de suscetibilidade, para saber se o paciente responde bem à hipnose. No estado hipnótico o paciente não perde a consciência, fica o tempo inteiro atento à voz e às induções do hipnólogo. De acordo com Miriam, a hipnose é um estado intermediário entre sono e vigília, durante o transe hipnótico a pessoa não dorme, nem perde a consciência. Ela atua em áreas do cérebro, principalmente no sistema límbico que é responsável pelas nossas emoções, regula o sistema parassimpático, que equilibra as funções do corpo e da mente.

 

"É um estado onde a pessoa sente as sensações de bem-estar, equilíbrio, calma, relaxamento e tranquilidade, é uma técnica de atenção concentrada otimizando também o aprendizado".

 

A hipnose é um tratamento breve e focal, sendo muito indicada nas questões emocionais, tais como: ansiedades,  depressão, fobias, síndrome do pânico, estresse pós-traumático, tíques, timidez, obesidade, tabagismo, dificuldade de aprendizado, transtornos sexuais, transtornos alimentares, transtornos do sono, entre outros. Além disso, recomenda-se o emprego da hipnose, para tratar: baixa autoestima, compulsões, estresse, tartamudez (gagueira), doenças psicossomáticas e dores de uma forma geral, sobretudo, enxaquecas. Também pode auxiliar pessoas que não precisam de tratamento, mas que desejam melhorar seu desempenho social, profissional ou relacionamentos. É muito eficaz no auxílio a candidatos submetidos a provas e concursos.

 

A hipnose é para todos aqueles que procuram melhor qualidade de vida e até mesmo experimentar através de seus recursos internos a tão desejada felicidade.

 

A terapia com hipnose, ainda segue envolta numa certa aura de mistério. Na prática, não passa de uma técnica simples, que leva a um estado de relaxamento profundo, finaliza Miriam.

 

 


Fale com a Folhablu

Fones: (47) 3232 7154 | 9138 4105
Redação: webmaster@folhablu.com.br
Comercial: comercial@folhablu.com.br
Financeiro: financeiro@folhablu.com.br
Skype: skype@folhablu.com.br

Blumenau – SC
Folhablu notícias e publicidade digital - Todos os direitos reservados
Proibida a reprodução total ou parcial