Folhablu | 'Ah, mas a esquerda defende a comunidade LGBT!'


'Ah, mas a esquerda defende a comunidade LGBT!'

Publicado em: 2018-10-27 07:28:08

 

 

 

 

 

 

É mesmo? Jura? Sei...

 

Segundo dados do Grupo Gay da Bahia (GGB), fundado em 1980 e o único no país a reunir as estatísticas de homicídios contra homossexuais, os registros consolidados entre 1980 e 2000 mostravam uma média anual de 91 homicídios de homossexuais. De 2002 a 2017, durante o reinado do criminoso Lula e seus asseclas, esta média subiu para 230 vidas ceifadas por ano. Ou seja: durante os anos tenebrosos da sombra da esquerda, os homicídios contra homossexuais aumentaram nada menos que 252%.

 

Em uma entrevista concedida em 2012, o responsável pelo relatório do GGB, o professor Luiz Mott, antropólogo da Universidade Federal da Bahia e fundador do grupo, afirmou que: “A subnotificação destes crimes é notória, indicando que tais números representam apenas a ponta de um iceberg de crueldade e sangue. Como o governo federal se recusa construir um banco de dados sobre crimes de ódio contra homossexuais, baseamos tal relatório em notícias de jornal e internet, que com certeza está longe de cobrir a totalidade desses sinistros”.

 

Então, quando leio que o plano de governo do PT para as eleições presidenciais de 2018 “propõe políticas de enfrentamento à violência e ao preconceito e a criminalização da LGBTIfobia”, só posso pensar que esses caras não são apenas hipócritas: eles são maquiavélicos. Basta consultar os dados estatísticos para ver que esta facção criminosa travestida de partido político, enquanto ocupou a Presidência da República, aumentou em 252% a taxa nacional de homicídios por homofobia.

 

Mas essa mesma facção criminosa tem a pachorra de afirmar que “brasileiras e brasileiros LGBTI+ tiveram um motivo extra para se orgulhar quando, em 2008, foi realizada a 1ª Conferência Nacional LGBT”. Sério? Em 2008, um homossexual foi assassinado a cada 2 dias debaixo das barbas orgulhosas do PT, fechando o período com 187 homicídios. Em 2009, o “motivo extra para se orgulhar” resultaria em outros 198 assassinatos. Que grande “motivo extra para se orgulhar”.

 

De que adianta realizar conferências nacionais? Para tirar fotos de futuros cadáveres e conquistar o voto dos sobreviventes que não percebem como estão sendo manipulados? E ainda tem gente dizendo que o Bolsonaro é que é o “homofóbico”. Se entendessem pelo menos a matemática do ensino básico e tivessem qualquer apreço às evidências - e não aos seus preconceitos e às suas crenças infundadas -, essas pessoas perceberiam que o viés “fascista homofóbico” nunca esteve do lado do Bolsonaro, mas do lado da esquerda.

 

É da esquerda a responsabilidade pelo sangue da comunidade LGBT derramado nos últimos 15 anos. Foram eles que ocuparam o governo deste país durante todo este tempo - e nada fizeram a respeito do massacre de milhares de brasileiros.

 

Se a esquerda tivesse qualquer traço de integridade, humildade ou honestidade, assumiria a responsabilidade pelos homicídios por homofobia que ocorreram sob seu governo, ao invés de tentar empurrar a conta de sua incompetência cruel para a única pessoa sensata e corajosa que se dispôs a corrigir a tragédia imensa que os apoiadores do petismo fizeram com este país.

 

Por tudo isso, se você pertence à comunidade LGBT, tenho uma dica que merece sua atenção: dia 28, dê um basta na era da falsidade vermelha. Dia 28, vote pelo verde e amarelo, vote pela justiça, pelo bom senso. Vote pela ordem e pelo progresso. Se tiver um mínimo de lucidez e inteligência, perceberá de que lado todos estes estão.

 

Por Alessandro Loiola

Médico, palestrante e escritor

 

 


Folhablu

Fones: (47) 3232 7154 | 99210 7635
Redação Brasil: webmaster@folhablu.com.br | Redação Santa Catarina: blumenau@folhablu.com.br | Comercial: comercial@folhablu.com.br | Financeiro: financeiro@folhablu.com.br
Skype: folhablu | WhatsApp: (47) 99210 7635
Blumenau - SC
Todos os direitos reservados