Folhablu | 34 anos: você viu mudar alguma coisa?


34 anos: você viu mudar alguma coisa?

Publicado em: 2018-03-21 15:44:57

 

Machado de Assis dizia que "a cada 15 anos, o Brasil tem o hábito de esquecer os 15 anos passados".

 

Olhe de novo a foto que acompanha este post. Essas imagens reúnem 34 anos de história brasileira. Trinta e quatro anos. Você já era nascido? Já tinha perdido os dentes de leite?

 

É provável que não: segundo dados oficiais, o usuário médio de internet no Brasil tem por volta de 28 anos de idade. Mas, de repente, empregando a margem de erro do Ibope de 1.000 anos para mais ou para menos, a gente consiga lhe incluir no clube.

 

Pois esteja você dentro do clube ou não, fique sabendo que lá vamos nós de novo, quase prontos para outra rodada de “Roletrando encontra Dungeons & Dragons”, agora em versão Imax direto das entranhas de um gigante adormecido na América Latina.

 

Mário Ferreira dos Santos (1907-1968), um dos maiores filósofos brasileiros de quem você provavelmente nunca ouviu falar, certa vez escreveu que: “Estamos outra vez em face da sofística, e precisamos denunciá-la. Mais uma vez temos que sair à rua, como outrora o fez Sócrates, para denunciar os falsos sábios. O niilismo agoniza, sem dúvida, mas é demorada essa agonia, e ele deixa atrás de si, e à sua volta, os destroços de sua destruição. Devemos lutar pela madrugada que há de vir. E, para tanto, é mister enfrentar os sofistas crepusculares de nossa época, não recear as trevas, e nelas penetrar. Há uma nova esperança, e esta certamente não nos trairá.”

 

Mário era um gênio, mas um daqueles gênios ingênuos. A literatura está repleta deles. Os ingênuos, olhinhos brilhando e respeitosos como um coroinha. Fazem sucesso, são afáveis, populares, transmitem com suavidade aquela fé com pegada, vendem palestras com cobertura de caos, porém com aquele recheio doce de possibilidades meigas que (hummmmm...) todo mundo adora!

 

Bem, não sou um gênio ou confeiteiro. Não tenho fé em coisa alguma. E tampouco vendo palestras. Mas recomendo que você pense bem sobre seu bendito voto logo em breve: depois de quase meio século vivendo uma espécie de Dia da Marmota, ando meio cansado das mesmas fantasias de carnaval. Que tal pelo menos ajudar a mudar o enredo do desfile?

 

Pense sobre seu voto.

 

Por Alessandro Loiola

Médico, palestrante e escritor

 

 


Fale com a Folhablu

Fones: (47) 3232 7154 | 9138 4105
Redação: webmaster@folhablu.com.br
Comercial: comercial@folhablu.com.br
Financeiro: financeiro@folhablu.com.br
Skype: skype@folhablu.com.br

Blumenau – SC
Folhablu notícias e publicidade digital - Todos os direitos reservados
Proibida a reprodução total ou parcial